Atravessando o Deserto

A felicidade e o amor parecem às vezes tão surreais, que as vezes  não acreditamos que seja possível ser tão feliz e tão amada.
Assim do jeitinho que você, Sid, meu amor, faz com que eu me sinta e possa contar pra quem quiser (e quem não quiser) que eu realmente sou cheia dos melhores sentimentos que uma pessoa pode ter por outra.

Tão difícil ter palavras certas para definir o tamanho da minha felicidade  em poder dizer que você vive comigo!

Observação “Ainda bem que você vive comigo
Por que senão, como seria essa vida?” Observação

E tão maravilhoso poder dizer que eu tenho o melhor namorado do mundo, que tanta me ama, cuida de mim, me mima, me ensina e aprende comigo!

Tão surpreendente compartilhar momentos felizes e poder descobrir que esses momentos podem ser multiplicados numa vida junto com você.

E tão confortante poder amenizar a dor nos momentos difíceis com o seu amor e sua dedicação!

Obrigada por me ajudar a perceber o verdadeiro significado dafelicidade!

E que nosso Papai do Céu que com seu imenso amor nos uniu esteja sempre conosco nos abençoando, nos unindo cada dia mais e nos dando forças pra continuar enfrentando as batalhas, quebrando barreiras e atravessando desertos.

Eu te amo!

Anúncios

Só se vê bem o coração

Conhecemos um pricipezinho que é tão sábio, que merece ser citado, com calma, aqui no Giz, por muitas coisas… começo com um pequeno conjunto de citações dele:

“- Os homens do teu planeta, disse o principezinho, cultivam cinco mil rosas num mesmo jardim… e não encontram o que procuram…
– Não encontram, respondi…
– E no entanto o que eles buscam poderia ser achado numa só rosa, ou num pouquinho d’água…”

“Quando se ama uma flor que é única entre os milhões e milhões de estrelas, isso é o suficiente para que se sinta feliz quando as contempla…”

E “Se tu choras por ter perdido o sol, as lágrimas te impedirão de ver as estrelas”

E isso te impedirá de ser feliz, ao contemplá-las…

E, lembre-se da profundidade dessa frase… “só se vê bem o coração, o essencial é invisível aos olhos”.

Lu

Ausências presentes


A ausência se sente. 

Em forma de dor, de saudade ou melancolia. 

No meu caso, em forma de presença. 

Sabe quando você sente a presença de alguém justamente na ausência da mesma? 

Mais ou menos assim. 

Eu sinto ausências em mim causadas por um tempo que não possuo mais, por uma pressa e cansaço contínuos.

Mas sinto também um coração povoado de presenças ausentes que reclamam o que é seu. 

Vou compreendendo que tudo é oportuno. E que nada volta ao seu lugar de origem.

Vou aprendendo que só é possível agarrar o agora. Compreender o mistério dos detalhes. Colher as miudezas dos pequenos grandes gestos .

Vou amando as minhas presenças ausentes quando mesmo na correria  e em fração de segundos consigo ser inteira. Me dar inteira. E acolhe-las inteiras e presentes. Mesmo que ausentes. 

O essencial SEMPRE é invisível aos olhos. 

Post dedicado à Rebeca, à Mauri, à Renata e à Luiza. E a todos aqueles que sabem que eu os queria bem mais perto de mim.

Lice 

Energia

Comprei hoje o DVD de um filme que gosto muito, Mamma Mia, gosto muito de musicais, e esse é todo especial, tanto que até já escrevi sobre ele no meu blog de filmes. Um filme simples, musical e com energia.

E, podemos dizer sem erro, que a energia é uma lição importante desse filme.

Buscar energia em cada coisa que faça.

Que na busca pelas verdades haja fôlego para aceita-la.

Que em um romance haja dedicação ao outro, ou energia para superar o fim.

Que em um estudo haja sempre energia para concluir com sucesso.

Que no trabalho haja esforço prazeroso para melhor fazê-lo sem parecer sacrifício.

Em qualquer campo de nossas vidas, que haja sempre energia bastante para viver, e se não houver, busque-a…

…seja em musicais do ABBA

…seja em praias paradisíacas

…seja num abraço sem motivo as pessoas que você ama

…seja numa sessão de cinema sozinho

…seja num mergulho no mar

…seja num mergulho num livro

…seja plantando uma árvore

… seja num salto de asa delta

Porque a energia da vida está em todo canto, basta procurar com carinho,

 nas coisas mais simples, nos momentos mais sutis…à maneira de cada um.

Lu

Recomeçar…

“Estava precisando fazer uma faxina em mim… Jogar alguns pensamentos indesejados fora, lavar alguns tesouros que andavam meio enferrujados.

Tirei do fundo das gavetas lembranças que não uso e não quero mais. Joguei fora alguns sonhos, algumas ilusões.

Papéis de presente que nunca usei, sorrisos que nunca darei; joguei fora a raiva e o …rancor das flores murchas que estavam dentro de um livro que não li.

Olhei para meus sorrisos futuros e minhas alegrias pretendidas e as coloquei num cantinho, bem arrumadinhas, com bastante cuidado.

Tirei tudo de dentro do armário e fui jogando no chão: paixões escondidas, desejos reprimidos, palavras que nunca queria ter dito, mágoas, lembranças de um dia triste. 

Mas lá também havia coisas e boas. 

Aquela lua cor de prata, um pôr do sol, uma música. Fui me distraindo, olhando para cada uma daquelas lembranças. Aí, sentei no chão, para poder fazer minhas escolhas. Joguei direto no saco de lixo os restos daquilo que pensei ser amor; peguei palavras cheias de mágoas que estavam na prateleira de cima, e também joguei fora, no mesmo instante.

Outras coisas que ainda me ferem, coloquei num canto para depois ver o que farei com elas, talvez as mande para o lixão. Aí, fui naquele cantinho, naquela gaveta que a gente guarda tudo o que é mais importante: o Amor, a Alegria, os Sorrisos e a Fé. Arrumei com carinho o amor encontrado, dobrei direitinho os desejos, coloquei perfume na esperança, passei um paninho na prateleira das minhas metas, deixei-as à mostra, para não perdê-las de vista. Coloquei nas prateleiras de baixo algumas lembranças da infância, na gaveta de cima as da minha juventude e, pendurado bem à minha frente, coloquei a minha capacidade de amar e de recomeçar.”

(Carlos Favaro Fanta)