Ipê

Não é a primeira vez que em algum post faço referência ao Ipê, visto que descobri-me enamorada. Tudo o que colore, cabe aqui nesse cantinho. Recebi essa imagem da Ana, que me causou tanta admiração que considerei  egoísmo demais guardá-la só para mim.
Abaixo, vai uma poesia também cheia de beleza e delicadeza! Espero que gostem!

Quando flora o Ipê

Como é bonito ver o ipê que flora,
  Pelo cerrado no mês de agosto.
  Com tanta seca, tanto cinza exposto
  E tanta aridez pelo campo afora,
  
  O Amarelo-Roxo, abre, revigora
  Feito um doce alento a bater no rosto
  Como se Deus ali tivesse posto
  Um sopro de vida, num mundo que chora.
  
  Olhando o cerrado, penso agora em mim!
  Ando distorcido, ando tão descrente
  Como há muito tempo, não me via assim.
  
  Mas minha cabeça, esperançosa vê,
  Que no meio de tudo in-sis-ten-te-men-te
  …Flora lá bem longe…um pequenino ipê...
Jenário de Fátima

Lice

Anúncios

3 comentários sobre “Ipê

  1. ai que lindo, Liceeee
    hj mesmo passei por um Ipê Rosa e lembrei de vc!!!!

    todo lindo, colorindo a paisagem bucólica de um lugarzinho simples…
    nada mais magestoso.

    AMO!
    bjo

  2. Essa paisagem roxa dispensa qualquer comentário Lice.

    “Mas minha cabeça, esperançosa vê,
    Que no meio de tudo in-sis-ten-te-men-te
    …Flora lá bem longe…um pequenino ipê…”

    Que coisa mais linda!

    AMO 😉

  3. Admiro a inspiração… Interessante como quando estamos atentos as coisas sempre têm mais significado.
    Depois te mando do amarelo (rsrs)!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s