…NADA te poderá atingir.

Não sei nem dizer o que sinto. Uma mistura de indignação e nojo. Abriram a porta da minha vida sem autorização. Pior. Quebraram as janelas, pisaram no jardim, saquearam os sentimentos, torturaram os habitantes.  Palavras assassinas e ladras. Furtou o meu sono, a minha paz, o meu sorriso. Não importa que seja só momentaneamente. A ninguém dei esse direito. Tentou matar minha dignidade. Quem deu a liberdade de falar do que não te diz respeito? Ainda mais daquilo que você desconhece. Pior ainda. Não é dado a ninguém o direito de ilustrar a mentira com requintes de maldade sórdida. Mentira. Que de tão proliferada ganha vida. Disseram-me isso: A mentira não ganha morte. Ganha vida. Por que é iludidamente vestida tão bonita que para quem vê e escuta com olhos, ouvidos e coração fraco e de pouca luz fica fácil de adotá-la por qualquer sub nome que pareça ser autêntico. Palavra MALDITA que devasta o bom nome, o bom conceito, a boa intenção, o bom sentimento. Tenta derrubar a todo custo a VERDADE e, se não a derruba pelo menos tenta abalar suas estruturas.

Para constar:

DIFAMAÇÃO

1- Quem, dirigindo-se a terceiro, imputar a outra pessoa, mesmo sob a forma de suspeita, um facto, ou formular sobre ela um juízo, ofensivos da sua honra ou consideração, ou reproduzir uma tal imputação ou juízo, é punido com pena de prisão até 6 meses ou com pena de multa até 240 dias. (DOS CRIMES CONTRA AS PESSOAS, CAPÍTULO VI, Dos crimes contra a honra, Artigo 180.º)

Mas a devastação ACABA por aqui. Acaba no campo da minha consciência que não pode ser adulterada e nem desmerecida. Isso palavra alguma destrói, julgamento nenhum ofusca.  Acaba pelo desmascaramento que a LUZ traz. Pelo incômodo que a claridade provoca em quem quis trazer as trevas para dentro de mim e dos meus. Acaba, por que SE os meus direitos existem, esses vão se fazer valer parágrafo por parágrafo, linha por linha.

Não silencio. Não engulo. Não aceito.

Dou força ao mal se me nego a denunciar. Permito que se alarguem as fronteiras do poder de destruição daqueles que se opõe ao bem. Quem quis devastar a minha casa e se vestiu de um cristianismo forjado, não poderá mais utilizar a boa fé dos simples para tripudiar. Quem destruiu vai precisar pagar a reconstrução de pedra sobre pedra, coração a coração. E mesmo que isso não aconteça do jeito mais nobre e honesto que merece, pelo menos saberei que busquei não egoisticamente, mas em nome de todo homem e mulher que não pode ser violentado e nem roubado pela maldade infundada de quem não tem escrúpulos, nem coração.

Cairão mil ao teu lado e dez mil à tua direita; mas NADA te poderá atingir. (Sl 91,7)

Lice

Anúncios

3 comentários sobre “…NADA te poderá atingir.

  1. Tudo passa…

    Enquanto isso…
    Te empresto a minha casa… te empresto a minha alma…
    e as lágrimas, se as suas forem poucas e meu sorriso, se o teu não tiver forças… e vamos de mãos dadas, pois Quem caminha conosco não nos dexará.

    Amo você Liu.

  2. pena que as nossas expressões de veracidade não chegaram à fonte da calúnia…..mas espero que pelo menos chegue àqueles que acham que a sua verdade é a VERDADE NUA E CRUA.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s